NOTÍCIAS

AS DELÍCIAS DA QUARENTENA: MUITOS EMPRESÁRIOS CAPIXABAS ESTÃO SE ARRISCANDO NA COZINHA

Amanda Vieira na cozinha

 

Profissionais de diversos segmentos aproveitam o tempo que estão passando mais em casa, para colocar em prática novas habilidades na cozinha

Com uma rotina mais leve no dia a dia, sem muitos compromissos, atividades que sempre funcionaram como hobby tomaram um espaço maior na agenda de muitas pessoas. Profissionais, que atuam em outras áreas, mas tem a gastronomia como um lazer, resolveram usar o tempo disponível para “se aventurar” ainda mais na cozinha. Com isso, eles encontraram uma forma de aliviar o estresse e, até mesmo, descontrair o ambiente com novas experiências.

A designer de joias Karla Bautz sempre adorou cozinhar, mas agora essa atividade já se tornou parte da sua rotina e ainda tem se tornado uma ferramenta de interação com as pessoas, neste período. “Comecei a postar as receitas que estava fazendo e, com isso, algumas amigas começaram a pedir também para tentar fazer em casa, durante o isolamento social e, assim, cada vez mais os pedidos para compartilhar as receitas foram aumentando”, conta.

Karla Bautz na cozinha

Ela é adepta de comidas mais caseiras – como pão caseiro, biscoitinhos de cebola, broa de fubá, caldo de mocotó, carne de panela. “Minha mãe é mineira e cozinha muito bem. Então, fui aprendendo a cozinhar desde pequena. Hoje, esta atividade é meu hobby. Gosto muito de reunir os amigos e preparar alguns pratos para eles. É minha terapia”, afirma.

Além da atividade ser relaxante para essas pessoas, alguns tipos de comidas podem ser bem prazerosas, tanto para executar, quando para degustar. É o caso dos doces, que é a preferência da advogada Fernanda Ronchi. Desde que a quarentena começou, ela tem colocado algumas receitas em prática e está cada vez mais gostando e aderindo a esta atividade.

“Desde criança, sempre tive o incentivo das minhas avós, na cozinha. Mas, meu forte sempre foi doce. Tenho preferência por bolos e sobremesas. E, como estou tendo o privilégio de trabalhar em casa durante a pandemia, consigo um tempo livre para testar algumas receitas. No meu caso, a culinária tem o poder de relaxar e, ainda, tirar o foco do estresse, que a doença e o isolamento causam”, conta a advogada, que fez sucesso com o preparo de um Tiramisù e ainda declara que o seu maior desafio foi acertar no Crème Brûlée.

Jantar preparado pela Dra Fernanda Ronchi

A empresária Amanda Vieira, da BOX, também se tornou adepta da culinária nestes dias de quarentena. Além do prazer em investir seus conhecimentos nesta área, ela também tem gostado de aprender pratos novos e já percebeu os benefícios deste novo hábito. “Quanto estou fazendo algo na cozinha, me concentro e desligo a cabeça das preocupações diárias. Adoro preparar massas e risotos, mas também tento fazer opções saudáveis, pois tenho intolerância a glúten e a lactose. Já percebi também que é possível economizar e controlar melhor os gastos ao preparar as refeições em casa”, comenta.

Sua inspiração para cozinhar sempre foi sua mãe e agora, com mais tempo em casa, tem colocado em prática seus aprendizados. “Desde criança brincava de cozinhar e minha mãe sempre foi uma excelente cozinheira. Então, ela é minha total inspiração”, lembra a empresária que faz mais sucesso na cozinha com os seus risotos.

COMENTÁRIOS