NOTÍCIAS

SEM PARAR: EMPRESÁRIA SE ADAPTA PARA MANTER PROJETOS 

A empresária Luiza Molina

 

Mesmo com a pandemia,  marcas que decidem manter inauguração e lançamento de novidades com ocuidados, que o momento exige 

O momento exige cautela na economia, mas também algumas atitudes inovadoras, que obedecem ao momento vivido pelo mundo, em virtude do novo coronavírus (Covid-19). Por isso, mesmo com muitos cancelamentos em diversas áreas, há também um cenário de alguns empresários que decidiram manter os seus projetos – que já estavam planejados, antes mesmo da pandemia.  

Dentre eles, está Luiza Molina, que comanda a marca de roupas femininas Mazla. Além de apresentar aos seus clientes a sua loja física e lança-la nas mídias sociais, a empresária também estreou sua primeira coleção, intitulada Preciosidade. A ideia é oferecer peças de qualidade com modelagem diferenciada e que representa a mulher sem estereótipos. 

“Todo o funcionamento está sendo realizado dentro da orientação determinada pelo Governo do Estado, com uma cliente por vez, na hora marcada, e também com atendimento online, por meio dos canais de venda via redes sociais, com entrega das peças em domicilio, priorizando o conforto e a segurança. Temos que nos preocupar com a situação e ficar atento aos cuidados. Mas, na medida do possível, também caminhar com algumas ações que não prejudiquem toda esta situação”, acredita. 

Luiza Molina se mostra otimista com os negócios. “Empreender não é fácil, mas também precisamos entender que o momento é desafiador e nos exige algumas tomadas de decisões importantes. Acho que pensar positivamente e de forma estratégica, levando em conta a evolução da tecnologia e os novos formatos de atendimento, pode ser uma grande oportunidade – em algumas situações e dependendo do perfil do negócio – para não se abalar e tentar ao menos se manter sem prejuízos em meio a esta crise”, opina. 

Loja Mazla

Quem é Luiza Molina? 

A empresária não entrou no universo da moda de repente. Ela cresceu no meio de tecidos, graças a tradicional loja da família, com 40 anos de mercado, localizada em Jardim da Penha. “Tenho memórias da minha infância de estar correndo com a minha irmã, brincando de pique esconde no meio de tecidos”, relembra. Ela ainda conta que foi aos 17 anos, quando começou a trabalhar na loja do pai, que ela descobriu a paixão pela moda e principalmente por roupas bem feitas, com bom corte e modelagem. Foram mais de dez anos trabalhando com a família e sonhando em ter a própria marca.   

Foi quando decidiu que seu new year resolution para 2019 seria tirar esse sonho do papel. Após muito planejamento, pesquisa de mercado e apoiada pelo esposo e sócio Erick Giurizatto, ela estava totalmente disposta a investir em uma marca que faltava no mercado. Todos os detalhes foram pensados para que conseguisse suprir a dificuldade dela e de tantas outras mulheres de encontrar roupas, que caísse bem com o seu corpo. Afinal, não é seu corpo que precisa se adaptar as roupas, são as roupas que precisam se adaptar ao seu corpo.   

 

COMENTÁRIOS