NOTÍCIAS

COM CERIMÔNIAS MENORES CASAIS INVESTEM MAIS EM ALIANÇAS

Karla Bautz, designer de joias e empresária

Isolamento social não foi barreira para noivinhos com data do casamento agendada. Na Bautz Alianças houve um aumento de 50% nas vendas

Para muitos casais, passar por este período de pandemia, provocada pela Covid-19, está sendo um verdadeiro teste no relacionamento. Muitos já estavam com a data do casamento marcada e, mesmo com as restrições para a realização de eventos, decidiram manter a celebração da união de uma forma mais intimista, revendo até mesmo as suas prioridades nesta nova etapa da vida. Uma pesquisa recente do buscador Google sobre demanda de produtos no varejo on-line mostrou que a procura por alianças de ouro cresceu 61% na semana de 30 de maio a 5 de junho, comparada à semana anterior (23-29 a maio).

A empresária e designer de joias, Karla Bautz, sentiu uma adaptação dos consumidores, em relação ao comportamento. “Sentimos que houve um investimento maior nas alianças e acreditamos que pode ter relação com o fato de muitas festas não terem sido realizadas ou foram alteradas para um formato mais intimista. Percebemos o crescimento de 50% nas vendas nesse período de pandemia. Para atender a esta demanda adaptamos o nosso atendimento com agendamento de horário, oferta de contato online e serviço personalizado”, lista.

Karla Bautz conta que os desafios impostos neste momento não foram poucos, mas conseguiram manter as vendas mesmo no auge da contaminação pela doença e, agora, iniciam um crescimento nos números. “No início deste processo, estávamos com 50 dias de inaugurados. Então, tivemos receio do que poderia acontecer. Ainda neste meio tempo, apresentamos uma nova marca aos capixabas, a Bautz Mann com peças masculinas”, destaca.

Karla Bautz, designer de joias e empresária

Já a Bautz Alianças lançou a coleção Aurora, recentemente, com características inovadoras para o mercado capixaba. “As peças foram desenvolvidas em parceria com profissionais da Ásia e contaram com um design exclusivo feito no Espirito Santo. A demanda tem nos surpreendido pelo sucesso que está fazendo com os clientes e, apesar de estarmos no início de dezembro, já não estamos mais conseguir atender novas encomendas para o Natal”, finaliza.

 

COMENTÁRIOS