COLUNAS

MULHERES ESTÃO INVESTINDO MAIS NA BOLSA DE VALORES

Economista e planejadora financeira Cecília Perini
 

Pesquisa mostra que elas se destacam como investidoras 

A bolsa de valores agora é "coisa de mulher", segundo um levantamento da iHUB Investimentos. Os dados mostram, entre os meses de março e abril deste ano, um expressivo aumento no interesse delas por essa forma de investir, que tradicionalmente é associada ao universo masculino. 

O perfil das investidoras é de uma mulher destemida que decidiu investir em ações sem ter experiência anterior. Elas têm entre 30 e 45 anos, uma renda por volta de R$15 mil, um patrimônio investido de até 500 mil e são pós-graduadas. Em geral, são executivas ou profissionais autônomas.

Mulher, economista e planejadora financeira, Cecília Perini acredita que a nova postura feminina está relacionada ao encorajamento coletivo vivenciado em sociedade nos últimos anos. "Isso resultou em maior confiança pessoal e elas viram que a bolsa de valores não é um bicho de sete cabeças. Lançaram mão dessa estratégia e agora estão desfrutando dos resultados", contou.

O aumento na confiança delas para investir na bolsa, segundo o levantamento, também foi influenciado pelos baixos índices apresentados pelas taxas Selic e CDI, o que elevou a disposição para assumir riscos.

E sem medo, elas estão deixando os ativos de renda fixa e passando para a bolsa e fundos multimercados, que "possibilitam maior liberdade de gerenciamento e oferecem um rendimento mais elevado. Contudo, são também mais arriscados", explicou Cecília Perini.

COMENTÁRIOS