COLUNAS

IMUNOSSENESCÊNCIA: PROCESSO DEIXA OS IDOSOS MAIS VULNERÁVEIS AO COVID-19

 

Heitor Spagnol dos Santos, geriatra do São Bernardo Apart Hospital, orienta cuidadores e familiares sobre os sinais mais sutis da doença em pessoas acima de 60 anos

A Organização Mundial da Saúde classifica os indivíduos com 60 anos ou mais como idosos. No Brasil, mais de 28 milhões de pessoas são idosas, o que representa 13% da população, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e eles são um dos grupos de risco do COVID-19, o coronavírus. O geriatra do São Bernardo Apart Hospital (SBAH), Heitor Spagnol dos Santos, recomenda mantê-los em casa, a fim de evitar o contágio pelo corona vírus, devido ao processo natural de imunossenescência.

“O idoso é uma pessoa vulnerável, isso naturalmente falando. É preciso lembrar que envelhecemos não só na aparência, mas sim de todos os órgãos e sistemas e isso inclui a defesa do corpo, que é o sistema imunológico. Esse processo chamado de imunossenescência é o envelhecimento natural do processo imunológico e faz com que idosos sejam mais frágeis a doenças que os jovens, haja vista respondem de maneira pior, com capacidade menor de reação contra esses vírus, bactérias, fungos e protozoário. Por isso, devemos manter nossos idosos em casa e evitar exposição”, orienta.

O médico também reforça aos cuidadores e familiares a prestarem ainda mais atenção aos padrões de saúde dos idosos e pessoas com doenças crônicas neste período. “Qualquer modificação no padrão respiratório habitual ou secreção de vias aéreas, até o arroxeamento das extremidades e lábios devem ser observados mais de perto. Esses pacientes não têm a capacidade de fazer o quadro de sintomas clássico como as pessoas mais jovens, em alguns casos não são capazes nem de fazer febre. Assim, os cuidadores não devem esperar uma febre para considerar que é um quadro grave no paciente idoso, é preciso observar as mudanças no comportamento”, orienta.

Dr Heitor Spagnol_Sao Bernardo Apart Hospital_divulgação

Cuidados com os idosos

Ao chegar da rua para uma residência com idosos, o geriatra orienta aos cuidadores e familiares a, antes de qualquer coisa, lavar as mãos. Quem usa transporte coletivo ou que venha de locais com aglomeração de pessoas, deve tomar um banho e trocar de roupa antes de entrar em contato com o idoso.

 

crédito da foto principal: <a href="https://www.freepik.com/free-photos-vectors/people">People photo created by freepik - www.freepik.com</a>

COMENTÁRIOS