COLUNAS

CAU/ES PROMOVE FÓRUM DE ARQUITETOS NO ESPÍRITO SANTO

Cristianne Abreu - divulgação

 

Gestão Eficaz de Escritórios e Psicologia Ambiental estão entre os temas abordados no evento dia 15 de agosto, em Bento Ferreira, em Vitória

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Espírito Santo (CAU/ES) promove na próxima quinta-feira (15) o Fórum de Arquitetos, no auditório do Conselho Regional de Contabilidade, em Bento Ferreira, em Vitória, com o tema “Gestão Eficaz de Escritórios”. A iniciativa visa dar aos profissionais do segmento conhecimento sobre os processos que envolvem a gestão de uma empresa de arquitetura, considerando as particularidades da área. O arquiteto e advogado Marcelo Feu Rosa é quem abordará o tema no evento de Vitória.

Para a programação em Vitória, os participantes também vão ter uma imersão num assunto novo e que impacta as relações sociais, das pessoas com as cidades e o com o lugar onde moram: a Psicologia Ambiental, com a arquiteta com mestrado em Engenharia Civil, Cristianne Abreu. A palestrante explica que a Psicologia Ambiental é a ciência que estuda a relação entre o comportamento humano e o ambiente físico, construído ou natural.

“Dentre os fatores que mais influenciam nosso comportamento estão o conforto térmico, acústico, lumínico e a funcionalidade. É preciso lembrar também que, quando falamos de psicologia ambiental, tratamos de uma relação de via dupla: o ambiente influencia o comportamento do indivíduo e o comportamento das pessoas também interfere no ambiente”, comenta Cristianne.

Essa visão holística da arquitetura tem relação, inclusive, com a teoria norte-americana das janelas quebradas, que relaciona a elevação da criminalidade com a desordem do ambiente. “Quando o local está bagunçado, malcuidado, a tendência é manter esse padrão. Um exemplo dessa teoria aplicada à prática é uma rua suja, a tendência de pensamento ‘não tem problema jogar só mais esse papelzinho aqui’ e isso acaba por perpetuar um ambiente sujo. Já quando é um local é limpo, nossa tendência é mantê-lo limpo”, explica.

Para mostrar ainda melhor como os princípios da Psicologia Ambiental agem no comportamento das pessoas, a professora dá o exemplo do restaurante sofisticado e do boteco. Num ambiente refinado, as pessoas tendem a prestar mais atenção em como sentam, colocam o guardanapo no colo, tiram o cotovelo da mesa, falam mais baixo e observam a correta ordem de uso dos talheres. Essas mesmas pessoas, quando num barzinho com ambiente descontraído, podem se comportar de maneira totalmente diferente. “Num boteco, a tendência é gesticular mais, falar mais alto, estar mais extrovertidos”, comenta a professora e palestrante Cristianne.

Esses princípios estão relacionados ao universo do trabalho dos arquitetos. De acordo com a presidente do CAU/ES, Liane Destefani, este é um dos cuidados que os profissionais de Arquitetura e Urbanismo devem observar na hora de desenvolver os projetos.

Interiorização

Antes da edição de Vitória, o CAU/ES realizou um dos encontros do Fórum na cidade de Cachoeiro de Itapemirim, com a participação do arquiteto, mestre em Arquitetura e ex-conselheiro do CAU/DF (2012-2017), Ricardo Meira.

Já no dia 13 será a vez de Linhares, na programação do Fórum. A temática de Gestão de Escritórios será abordada por Iberê Campos, arquiteto, professor, mestre em Tecnologia da Arquitetura e especialista em Gerenciamento de Empreendimentos.

Participe

Para mais informações e inscrições, entre em contato com o Conselho pelo telefone 27 3224-4850 (fixo e WhatsApp).

 

COMENTÁRIOS