COLUNAS

31 DE MAIO: DIA MUNDIAL SEM TABACO 

 

A campanha da Organização Mundial da Saúde (OMS) deste ano de 2020 em relação ao 'Dia Mundial sem Tabaco' (domingo, 31/05) tem o foco de proteger os jovens da manipulação da indústria e impedi-los do uso do tabaco e nicotina. "Porém em tempos de pandemia da Covid-19, o assunto ficou mais em alerta por conta dos riscos dos fumantes em contrair a doença, pois como o Coronavírus afeta os pulmões, a recuperação de um tabagista em relação à doença é muito mais grave", explica a pneumologista Jéssica Polese.

Em 2020, a campanha global tem como objetivo alertar os jovens sobre táticas de manipulação da indústria, além dos agravantes do tabagismo frente ao novo Coronavírus. "A indústria do tabagismo sempre encontra formas de continuar vendendo seu produto, mesmo com tantas campanhas conscientizadoras e em relação aos jovens diversos atrativos são criados para o consumo do cigarro, como uso de sabores atraentes, design práticos, promoções e patrocínios, etc.", conta Jéssica. 

"Em relação à pandemia é importante ressaltar que os fumantes estão fumando mais por conta do estresse, e quem tinha 'largado' o cigarro por conta da pressão psicológica, da mudança de rotina voltaram a fumar, principalmente quem mora sozinho",ressalta a pneumologista.

Jessica Polese

"É preciso lembrar que além do perigo que estamos vivendo por conta do Coronavírus, que o tabaco é responsável por diversas doenças crônicas, respiratórias, além do Câncer do Pulmão. Agora, mais do que nunca o ideal é deixarmos de lado o cigarro", completa.

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), todas essas doenças crônicas aumentam o risco de desenvolver complicações da infecção pela Covid-19. Além disso, sobrepeso, obesidade e ganho de peso na fase adulta são fatores de risco para 13 tipos de câncer. Já o tabagismo é a principal causa de mortes evitáveis em todo o mundo.

Dia Mundial Sem Tabaco

O Dia Mundial Sem Tabaco, adotado desde 1988 pelos estados-membros da Organização Mundial da Saúde, visa aumentar a conscientização sobre o grave problema de saúde pública que a epidemia do tabaco representa e a necessidade urgente de implementar e fortalecer medidas de controle do tabagismo.  

COMENTÁRIOS